Festival 2010

13 março 2009

Festival 5 Elementos

video

11 março 2009

.
Música
(vários concertos)
.
Desporto
(Mega Arena de Paintball)
.
Solidariedade
(crianças desfavorecidas a jogar Paintball gratuitamente)
.
Saúde
(rastreios e doação de sangue)
.
Primavera
(21 Março - Equinócio da Primavera, Dia da Floresta, da Árvore, da Água e da Poesia)
.
Workshops e muita animação...
.
Programa:

MISSÃO

Este projecto consiste na realização de um evento de Paintball onde aliamos música, solidariedade, saúde e o facto de começar a Primavera.

Terá a duração de 3 dias (sexta, sábado e domingo) e será direccionado para a população do concelho de Oeiras e arredores. O Festival 5 Elementos 2009 surge como um evento que se afirma promotor de experiências e estímulos. A missão deste projecto é criar um espaço de interacção entre a população e a actividade desportiva (PaintBall).

Além da vertente desportiva, este projecto inclui uma parceria com os Bombeiros Voluntários de Oeiras, nomeadamente a consciencialização por parte dos B.V.O. durante o evento, para problemas de saúde comuns da população e benefícios da activadade física.

No que diz respeito à questão social, este projecto tem igualmente a missão de dar oportunidade às crianças da Associação Condessa de Cuba a participar activamente e de forma gratuita nas actividades.

Albert Einstein, crise e criatividade.
"Falar de crise é promovê-la".

Não pretendemos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo. A crise é a melhor benção que pode ocorrer com as pessoas e países, porque a crise traz progressos.

A criatividade nasce da angústia, como o dia nasce da noite escura. É na crise que nascem as invenções, os descobrimentos e as grandes estratégias.

Quem supera a crise, supera a si mesmo sem ficar "superado". Quem atribui à crise seus fracassos e penúrias, violenta seu próprio talento e respeita mais aos problemas do que as soluções.A verdadeira crise, é a crise da incompetência.

O inconveniente das pessoas e dos países é a esperança de encontrar as saídas e soluções fáceis. Sem crise não há desafios, sem desafios, a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há mérito. É na crise que se aflora o melhor de cada um.

Falar de crise é promovê-la, e calar-se sobre ela é exaltar o conformismo. Em vez disso, trabalhemos duro.

Acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar para superá-la.

Albert Einstein